site

Seis atletas do Fortaleza Basquete Em Cadeira de Rodas são convocados para a Seleção Brasileira

22/jul

Seis atletas do time de basquete em cadeira de rodas do Fortaleza Esporte Clube, em parceria com a ADESUL, foram convocados para a Seleção Brasileira. Os jogadores participarão da 1° Fase de treinamento do time feminina e masculino em preparação para os Jogos Sul- Americanos 2021, na Argentina.

+ Seja sócio! Seja sócia! Ajude o Fortaleza a ficar cada vez maior
Assine OnLaion por R$9,90 e tenha acesso imediato

Oara Uchôa (esquerda), Ana Kelvia (meio) e Laís de Lima (direita) (Foto: Divulgação / Fortaleza EC)

Ana Kelvia Silva de Lima (ala), Lucicléia da Costa (ala armadora), Mariana do Nascimento Costa (ala), Oara Uchôa Assunção (pivô) e Lais Aguiar de Lima (pivô) foram as atletas femininas convocadas. Francisco Denilson de Souza (pivô) representará a parte masculina.

Os treinamentos serão realizados no período de 23 de agosto a 03 setembro de 2021. Os Jogos Sul-Americanos acontecerão em Buenos Aires entre 30 de setembro a 13 de outubro de 2021.

Experiência e gratidão

A pivô Oara Uchôa, convocada em outras oportunidades para a Seleção Brasileira e para os Jogos Parapan-Americanos 2019, falou sobre mais uma convocação e representar o Leão do Pici com a amarelinha.

— Meus sentimentos são de gratidão. Essa parceria do Fortaleza com a ADESUL vem fazendo muita diferença. Não só para mim, mas para toda a nossa equipe. Quero expressar também a minha imensa felicidade em saber que vou participar da Seleção Brasileira em mais uma etapa de treinamento. Não é a primeira vez, mas a felicidade continua a mesma. Felicidade ser uma das selecionadas e representar novamente o meu país estado, o Fortaleza e a ADESUL. - celebrou a atleta.

+ Fortaleza inicia projeto de Basquete em Cadeira de Rodas e terá representantes da modalidade no Parapan de Lima

A primeira vez e a valorização

A pivô Laís de Lima também é outro talento tricolor. A atleta falou sobre a sua primeira convocação para a Seleção Brasileira e exaltou o Fortaleza por valorizar o paradesporto.

— Estou muito feliz por ter essa oportunidade. Trabalhei muito duro para isso, mesmo durante a pandemia continuei com os trabalhos para quando voltar, permanecer apta no grupo. É treinar para poder se estabelecer e permanecer na Seleção Brasileira. Agradeço muito ao Fortaleza Esporte Clube, que em parceria com a ADESUL, valoriza o nosso esporte e o paradesporto e isso faz com que cheguemos melhores lá fora para representar o nosso estado. - falou a pivô.

Sonho realizado

Ana Kelvia de Lima é outra atleta que também foi convococada pela primeira vez para a Seleção Brasileira. A ala sonhou com o momento e ainda não acredita na grande oportunidade de vestir a camisa da amarelinha.

— Estou em choque de tanta felicidade! Sem acreditar ainda, mas estou muito feliz. Era o meu sonho desde quando comecei no basquete e era a minha meta de chegar á Seleção Brasileira. E graças a Deus fui convocada. Depois que o Fortaleza fez a parceria com a ADESUL abriram muitas portas. Fomos mais valorizados e estamos firmes e fortes. - Ana Kelvia contou muito feliz.