site

Fortaleza realiza testagem e avaliações específicas para COVID-19

30/Maio
Fortaleza realiza testagem e avaliações específicas para COVID-19

O Fortaleza Esporte Clube, com o apoio do Laboratório Argos, realizou neste sábado (30), avaliações específicas para COVID-19 além de vacinação para H1N1.

Para atender a demanda de forma segura e rápida, com o melhor conforto para todos, o atendimento seguiu a todas as normas técnicas de biossegurança. Os exames e procedimentos foram realizados dentro do veículo, por profissional treinado e com equipamento de proteção individual.

Foram 4 momentos de exames/procedimentos:
*
1) Coleta do teste rápido: pequeno furo no dedo para coleta de sangue e identificação de anticorpos para Covid-19;

2) Vacinação para H1N1;

3) Espera pelo resultado do teste rápido;

4) Coleta do RT-PCR para vírus do COVID-19.

No turno da manhã foram avaliados colaboradores que irão iniciar atividades na terça-feira (02) e no turno da tarde, atletas, comissão e staff realizaram os exames.

A volta aos treinos no CT Ribamar Bezerra está marcada para a próxima terça-feira, 2. Uma estrutura está sendo montada para garantir que todos os funcionários cumpram um rigoroso protocolo de segurança ao chegar ao clube.

Com jogadores sendo responsáveis pelo próprio material de treino, esses seguirão para os campos de futebol do CT com o material necessário para trabalhar. Máscaras serão utilizadas o tempo todo, com exceção durante alguma atividade que seja necessário retirar. Quartos individuais servirão de apoio, para que os atletas possam comer um lanche rápido ou fazer uma troca de roupa, mas ninguém ficará alojado e a recomendação é que não haja parada entre os caminho de casa e do local de treinamento.

Dr. Cláudio Maurício, Diretor do Departamento Médico, destacou: "É necessário que todos os envolvidos no retorno dos treinos cumpram o protocolo à risca, porque uma falha em qualquer ponto pode colocar todo o planejamento em risco. "É importante que a gente não confunda volta dos treinos como fim da pandemia".