site

Fortaleza é derrotado pelo Athletico Paranaense em jogo que arbitragem mais uma vez interfere no resultado

07/nov

Na noite deste sábado (07), em jogo realizado na Arena da Baixada, em Curitiba, o Fortaleza foi derrotado pelo Athletico Paranaense por 2 a 1. Tricolor saiu na frente com Bergson, no primeiro tempo, mas levou a virada nos acréscimos, aos 46 minutos do segundo tempo.

Confronto que Fortaleza foi mais uma vez prejudicado pela arbitragem em lances que foram determinantes para o resultado de derrota. Presidente Marcelo Paz, em pronunciamento ao final do jogo, mostrou sua indignação:

"De forma repetitiva a gente vem reclamar da arbitragem. O lance do nosso segundo gol, impedimento milimétrico, tem que ter acesso ao VAR para ver onde eles acharam impedimento, pela câmera da televisão parece que não está, mas tem que ver o ângulo deles. Mas o segundo gol do Athletico é um verdadeiro absurdo, um verdadeiro absurdo, porque o Renato Kayzer faz uma falta clara no Paulão, mesmo se não quisesse dar a falta, a bola bate na mão do Renato Kayzer. A gente sabe que lance de ataque, quando bate na mão tem que parar. Como o VAR não vê isso? Onde isso vai parar?", afirmou.

Com o resultado, Fortaleza permanece com 24 pontos e na 10ª colocação. O Leão do Pici volta a campo na quarta-feira (11), para enfrentar o Bahia, às 18h45min, em Salvador.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 2 X 1 FORTALEZA

 Competição: 20ª rodada do Campeonato Brasiliro da Série A

Data: 07/11/2020

 Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

 Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC) Assistentes: Éder Alexandre (SC) e Éder Alexandre (SC)

VAR: Braulio da Silva Machado (SC)

Cartões amarelos: Jackson e Bergson (Fortaleza); Wellington e Fernando Canesin (Athletico)

Gols: Bergson, aos 17 minutos do primeiro tempo, Carlos Eduardo aos 16 minutos e Renato Kayzer aos 46 minutos do segundo tempo.

Athletico-PR: Santos; Khellven (Christian), Pedro Henrique, Thiago Heleno e Márcio Azevedo (Abner Vinícius); Wellington, Erick e Léo Cittadini (Fernando Canesin); Nikão, Reinaldo (Carlos Eduardo) e Renato Kayzer. Técnico: Tulio Flores

Fortaleza: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Paulão e Bruno Melo; Juninho, Felipe e Romarinho (Marlon); Osvaldo (Yuri César), David (Ronald) e Bergson (Wellington Paulista). Técnico: Rogério Ceni

Créditos: Dudu Oliveira