site

Fortaleza inicia campanha contra atos de preconceitos no estádio

29/ago
Fortaleza inicia campanha contra atos de preconceitos no estádio

A partir desta quinta-feira (29), o tricolor inicia conscientização da torcida após recomendação da Fifa e atualizações nas leis de homofobia e transfobia no Brasil. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determinou, no último dia 19 de agosto, que os clubes poderão ser punidos com perda de pontos em casos de gritos homofóbicos entoados nos estádios. Assim como fora do universo do futebol, os atos de preconceito serão enquadrados como uma atitude indisciplinar.

Campanha nas redes sociais, no telão da Arena Castelão, informações no press-kit e faixas são algumas das ações. Árbitros e assistentes serão incentivados a agir contra os gritos e atitudes homofóbicas, como o entoado por algumas torcidas quando o goleiro adversário vai bater o tiro de meta e é chamado de "bicha".

Os cantos e atitudes homofóbicas poderão ser punidos com perda de três pontos, sendo o dobro da pontuação para reincidentes. A decisão ainda afirma que, além da súmula dos árbitros, outros modos para identificar as injúrias poderão ser levadas em conta. A análise será feita caso a caso.