Sem Título-1

Estrutura

CT Ribamar Bezerra

O Centro de Treinamento Ribamar Bezerra, do Fortaleza Esporte Clube, projeto liderado pelo IFEC (Instituto Fortaleza Esporte e Cultura), que tem à frente o Presidente Ribamar Bezerra, tem como intuito disponibilizar uma estrutura moderna para as categorias de base do tricolor.

A principal meta a ser alcançada pelo clube através do CT é desenvolver uma ação social de aproximação da comunidade, trazendo para o esporte os jovens e, dessa maneira, revelar novos talentos para o futebol.

Um centro de treinamento equipado e com recursos para manter e desenvolver jogadores de alto nível para o Fortaleza, para o Brasil e para o futebol mundial. O caminho se mostra correto. Hoje, o time do Fortaleza já conta com metade dos titulares com origem local.

O CT do Fortaleza visa contar com estrutura de primeiro mundo. Deverá ter alojamento para até 80 jogadores, duas salas de reunião, academia de musculação, sauna, sala de fisioterapia, departamento médico e odontológico, capela, pista de biométrica, cozinha industrial, lavanderia, salas de refeições, churrasqueira, salas para administração, equipamentos esportivos, estacionamento.

Além disso, quatro campos oficiais de futebol, sendo um deles olímpico, todos equipados com drenagem e irrigação artificiais, duas piscinas, vôlei de praia, pista de atletismo e de jogging, centro de imagem e TV, escola de educação-física e centro de especialização em nutrição e medicina desportiva. Contará ainda com escola para crianças e programas de inclusão social e geração de conhecimento para a comunidade.

 

Estádio Alcides Santos

Inaugurado em 21 de junho de 1962, o Estádio Alcides Santos também é chamado de Parque dos Campeonatos. Maior estádio particular do futebol cearense, comporta atualmente um público superior a 7 mil pessoas.

Motivo de orgulho para a Maior Torcida do Estado, o Parque dos Campeonatos se encontra em fase de reforma. No local, o já aconteceram inclusive jogos pela Copa do Brasil, com o Leão do Pici vencendo o Guarani de Campinas/SP, pelo placar de 2 a 0, com gols de Tatu e André Turatto, sendo esse o primeiro jogo de uma competição nacional realizado no estádio, em partida disputada no dia 12 de março de 2010.

Localizado na Avenida Senador Fernandes Távora, 200,  teve o maior público de sua história em jogos oficiais, no dia 12 de janeiro de 2011, na estreia do Leão no Estadual daquele ano. Na ocasião o Fortaleza venceu o Tiradentes por 2 a 1, com um público de 7.150 pagantes. Já o jogo inaugural foi entre Fortaleza e Usina Ceará, em junho de 1962, terminando com o placar de 2 a 1 para o Leão. Vale ressaltar que o primeiro jogo oficial realizado no Pici foi em 12 de março de 2008, válido pelo Campeonato Cearense daquele ano, com o Fortaleza empatando em 3 a 3 com o Itapipoca.

 

BREVE HISTÓRICO

Em 1957, o então presidente do Fortaleza, Carlos Rolim Filho, resolveu reunir sua diretoria para definir a compra de um terreno para a construção de um estádio para o Tricolor de Aço. Aprovada a compra, sua primeira atitude foi visitar o primeiro presidente da história do clube, Alcides Santos, quando lhe comunicou oficialmente que o mesmo seria homenageado, dando nome ao mais importante patrimônio do Fortaleza, que passou a se chamar Estádio Alcides Santos.

Falecido em 1998, Carlos Rolim Filho deixou esse grande marco na história do Tricolor de Aço, um estádio que é motivo de orgulho para os tricolores, contando hoje com uma grande estrutura, fruto do trabalho determinado de outro grande abnegado, o ex-presidente Manoel Guimarães, um dos grandes responsáveis pela capacitação do Alcides Santos para jogos oficiais.

O ex-presidente Carlos Rolim Filho, o homem que comprou o Alcides Santos, também recebeu uma justa homenagem pelo seu amor e dedicação ao Fortaleza, dando nome à Sala de Imprensa do clube. O espaço foi construído pelo seu filho, o construtor José Rolim Machado, em 2008.